Campanha “Somos todos raros, não invisíveis” será realizada nas redes de saúde e de ensino do Rio

O conceito de doença rara, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), é a doença que afeta até 65 pessoas em cada 100 mil indivíduos, ou seja, 1,3 para cada 2 mil pessoas. No Brasil há cerca de 13 milhões de pessoas com doenças raras. Existem de seis a oito mil tipos de doenças raras, em que 30% dos pacientes morrem antes dos cinco anos de idade. Para conscientizar a sociedade sobre as doenças raras e os tratamentos disponíveis, o deputado Átila Nunes propôs a criação da campanha “Somos todos raros, não invisíveis” nas redes de saúde e de ensino do estado do Rio. Pelo texto, a campanha buscará desenvolver junto às instituições de saúde e de ensino atividades, exposições, feiras e palestras abertas ao público em geral, com o intuito de mobilizar todos os segmentos da sociedade em prol do respeito e apoio aos portadores de doenças raras e suas famílias.